8 dicas para escolher os móveis planejados da sua casa

Escolher móveis planejados não é uma tarefa fácil. É preciso desenvolver um planejamento, que contemple um conhecimento aprofundado sobre o espaço que você tem em casa e sobre o que você quer para cada ambiente. Porém, os móveis planejados trazem inúmeras vantagens para compor sua nova morada, principalmente no que tange a funcionalidade, aproveitamento de espaço e, claro, a estética perfeita que só eles trazem para os ambientes.

Por isso, preparamos este artigo com 8 dicas para você escolher os móveis planejados da sua casa. Confira:

Defina o que você quer

Por mais óbvio que pareça, o passo inicial quando se pensa em móveis planejados é o planejamento do projeto. É preciso ter em mente o que você quer na sua casa, avaliando sempre a praticidade e o conforto que os móveis podem oferecer. Muito além da estética (que claro, é importante) é necessário que cada móvel tenha a sua função dentro da casa. Quais são as necessidades da sua família? O que você gosta e o que você não quer ter em casa? Faça um questionário, ou simplesmente tópicos fundamentais para este início de projeto.

Entenda o espaço que você pode usar

É um grande desafio ter que alinhar o gosto pessoal com as limitações que os espaços da sua casa podem apresentar. Por exemplo: se você deseja ter um guarda-roupa enorme, para colocar todas as suas roupas e demais objetos pessoais, precisa pensar onde colocá-lo, qual o tamanho da parede disponível e onde ficarão os outros móveis do quarto, como a cama, que ocupa um grande espaço também. De nada adianta você solicitar orçamentos para móveis maiores do que os seus cômodos suportam.

Leve em conta todas as medidas

Seguindo nesse contexto, você precisa entender que móveis planejados são produzidos para que caibam em espaços específicos. Por conta disso, é necessário medir os espaços de maneira mais precisa possível, pois até milímetros podem fazer a diferença quando os móveis forem instalados. Nossa dica é: faça essa tarefa mais de duas vezes, em dias diferentes, e até mesmo com medidores diferentes. Peça ajuda para seus familiares ou amigos, ou, se preferir, solicite auxílio de um profissional.

Busque referências

Um passo bastante importante neste processo é a busca de referências. Por mais que você tenha conhecimento na área, ou já tenha uma ideia precisa do que quer em cada ambiente, buscar referências ajuda a solucionar problemas criativos e também pode abrir sua mente quanto a novas ideias, estilos e cores. Além disso, elas permitem uma visualização melhor e mais específica de como você idealiza o projeto, pois está mais tangível nas imagens prontas da internet.

Peça ajuda de profissionais

Arquitetos são a melhor alternativa para te ajudar a compor todos os ambientes da sua casa, pois eles possuem o conhecimento necessário para te guiar durante todo o processo. Porém, se você não deseja ter este gasto, outros profissionais também podem te ajudar. Nas lojas, apresente suas ideias e peça opiniões para os responsáveis. Você também pode entrar em contato com marceneiros, por exemplo, para tirar dúvidas e até mesmo ouvir sugestões. Uma dica valiosa é procurar por vídeos no YouTube sobre decoração: existem vários canais de arquitetura que mostram o passo a passo na concepção de vários projetos.

Solicite diversos orçamentos

Agora vem a parte mais burocrática dessa jornada: o orçamento. Não feche com a primeira loja que aparecer: entre em contato com várias empresas para que você possa conseguir o melhor orçamento possível. E com “melhor” nós não queremos dizer o mais barato, mas sim aquele que mais te deixa confortável em relação a qualidade do serviço, confiança nos profissionais e, claro, o valor que você está disposto a pagar.

Atente-se aos materiais

Além de estarem completamente relacionados com o valor pago pelo produto, os materiais que são utilizados na confecção de móveis influenciam na longevidade deles. Mantenha sempre atenção em quais materiais são utilizados em cada móvel assim que as empresas encaminharem seus orçamentos. Afinal de contas, você está em busca de planejados que não estraguem depois de meses ou um ano, certo? Então preze por esse tópico, assim como a questão do orçamento, estética e funcionalidade.

Pense nos acabamentos e dimensões

Outro fator muito importante no final desse processo é prestar atenção nas dimensões e acabamentos de cada móvel planejado. Altura, largura e profundidade precisam estar de acordo com o espaço que você mediu anteriormente, lá nos primeiros passos. Caso contrário, as chances do móvel não encaixar é muito grande. Além disso, armários muito profundos podem dificultar o alcance das mãos, atrapalhando assim a organização do que vai ser armazenado.

O acabamento dos planejados, mesmo parecendo um detalhe, faz grande diferença para o dia a dia da sua casa. Eles devem combinar com o restante do seu ambiente, assim como o restante da mobília. Revestimentos, pés de apoio, puxadores, etc. Se organize para dar uma atenção especial a estes itens.

Essas foram as nossas 8 dicas para escolher os móveis planejados da sua casa. Achou que elas foram úteis? Então continue acompanhando o nosso blog para ficar por dentro de mais assuntos como este. E se você está procurando um apartamento de alto padrão com uma planta ideal para planejar seus móveis, converse com nosso atendimento clicando aqui. Temos ótimas opções no litoral catarinense para te apresentar!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp

Central de Vendas (47) 3268-6086

empresas parceiras

Copyright © 2021 – All Rights Reserved – J.A. Russi Construtora e Incorporadora – Web Development Rafaga Studio

Shopping Basket