Como entreter as crianças durante o isolamento social?

Em tempos de quarentena os desafios aumentam, principalmente para aquelas pessoas com filhos. Mas essas pessoas – pais, mães, tios, avós e, basicamente, qualquer pessoa que esteja vivendo o isolamento ao lado de crianças –  com certeza têm sua dose extra de dificuldades, já que, com a suspensão das aulas e sem poder – ou pelo menos diminuindo muito – sair à rua para brincar, entreter os pequenos não é nada fácil.

Surge então uma nova necessidade: desenvolver em casa uma série de atividades, criando para os pequenos uma nova rotina que torne mais tranquila, e até proveitosa, essa quarentena.

BRINCADEIRAS

Criar brincadeiras novas é praticamente um instinto nas crianças. Elas estão o tempo todo imaginando e inventando novas formas de se divertir, dando, inclusive, novos usos a objetos cotidianos que se transformam em brinquedos. Nesse momento, portanto, em vez de decidir do que a criança deve brincar, pode-se simplesmente embarcar com ela na brincadeira, deixando fluir sua imaginação e passando um tempo muito divertido ao seu lado.

NOVOS HÁBITOS

O Brasil é um país que lê pouco! Provavelmente você já ouviu isso por aí. E, se formos comparar com países mais desenvolvidos, infelizmente a afirmação se mostra verdadeira. Assim como é verdade que as crianças aprendem principalmente através do exemplo. Sendo assim, em uma casa onde os adultos leem pouco, dificilmente a criança se desenvolverá como assídua leitora. O que faz desse momento o ideal para tirar o pó da estante de livros e ser o exemplo.

ROTINA X MONOTONIA

Para a Psicóloga Dra Carla R. Todesco Russi de Souza “é importante para o desenvolvimento da criança que ela tenha uma rotina, com horários definidos e tarefas estipuladas, pois isso ajuda a formar nela o sentido de responsabilidade”. Mas isso não quer dizer, apesar do que fomos ensinados a acreditar, que a palavra rotina precise ser sinônimo de monotonia. Crianças perdem o interesse rapidamente por tarefas repetitivas, principalmente se forem impostas como obrigações. “Criar uma rotina que seja prazerosa certamente é um desafio, inclusive para os adultos, mas com um pouco de jogo de cintura e imaginação, é totalmente viável” completa a Dra Carla.

 CONVERSAR ABERTAMENTE

Quem tem filhos sabe: as crianças não são bobas. Apesar de sua ingenuidade,  elas são capazes de notar que algo sério está acontecendo – ainda mais com todo o acesso à informação disponível na palma da mão. Por isso esconder a realidade nunca não é a melhor opção. Pelo contrário, isso pode causar nelas ainda mais ansiedade.

Assim se faz necessário conversar abertamente com elas sobre o que está acontecendo no mundo, com bastante cuidado, claro. Isso reforça a confiança e cria elos ainda mais fortes entre os adultos e os pequenos.

Nós da  J.A. Russi – Construtora e Incorporadora buscamos em cada projeto desenvolver espaços agradáveis e prazerosos que completam o seu o dia-dia. Quer saber mais, entre em contato com nosso consultor de vendas clicando aqui.